Goiás lança Centro de Excelência em Inteligência Artificial

Ministério participou do lançamento do Centro que vai articular governo, universidade e empresas no desenvolvimento de tecnologias de IA
por ASCOM - publicado 19/12/2019 12h52. Última modificação 19/12/2019 18h01.
Goiás lança Centro de Excelência em Inteligência Artificial

Objetivo do Centro é incentivar parcerias entre governo, academia e empresas e a criação de soluções inovadoras

O Governo de Goiás, em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), lançou nesta quarta-feira (18) o Centro de Excelência em Inteligência Artificial (CEIA). O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) participou, em Goiânia, do evento de assinatura do convênio entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeg) e a UFG para criação do Centro e desenvolvimento de soluções em diversas áreas.

O objetivo é impulsionar parcerias para pesquisas e avanços científicos a fim de estimular a competitividade da região por meio de soluções em Inteligência Artificial. O CEIA será constituído de equipes dedicadas e multidisciplinares, organizado em rede e com estrutura compartilhada para promover pesquisa, capacitação e formação em IA de alcance regional, nacional e internacional.

Para o coordenador-geral de Popularização da Ciência do MCTIC, Ivo Leite, é papel do ministério dialogar com as entidades que vão produzir as soluções diretamente para a sociedade. "O MCTIC vem se mostrando muito atento a iniciativas nessa área de IA. Nós estamos em um ministério sediado em Brasília que deve olhar para os Estados e verificar o que pode ser trabalhado e aproximar parcerias para o melhor desenvolvimento conjunto do país", disse.

Segundo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, o CEIA e a produção de inovação representam uma nova forma de atração de empresas para a região. "O que nós precisamos é ter a condição de quebrar paradigmas para avançarmos. Nosso desafio é investir na inteligência e podermos produzir métodos melhores, mais competitivos e que expandam os avanços para a população goiana", destacou.

Investimento

De acordo com o governo, serão investidos R$ 50 milhões em seis anos. O Centro terá uma sede e vários Pontos de Presença e Articulação, a princípio um Núcleo de Desenvolvimento e de Práticas Experimentais e um Núcleo de Articulação Institucional e em Redes.

O coordenador do CEIA, professor Anderson da Silva Soares, explica que a UFG já vem desenvolvendo iniciativas de referência em IA, tendo como clientes empresas de outros Estados. "O diferencial que a gente construiu nós últimos anos foi conseguir investimentos diretos da iniciativa privada pela conquista da confiança, entrega de resultados", pontua.

A Universidade Federal de Goiás também anunciou o primeiro curso superior em inteligência artificial do país. A primeira turma deve iniciar em março de 2020.

Lançamento do Centro de Excelência em IA

 

Voltar ao topo