MCTI promove estudo sobre impactos dos investimentos em fotônica no Brasil

O documento contém uma análise sobre os ecossistemas de inovação, considerando os aspectos científico, tecnológico e de negócios para diferentes segmentos
por ASCOM - publicado 27/07/2020 17h13. Última modificação 03/08/2020 14h53.

CGCS/MCTI

CGCS/MCTI

MCTI promove estudo sobre impactos dos investimentos em fotônica no Brasil

A Secretaria de Empreendedorismo e Inovação (SEMPI/MCTI) promoveu, no âmbito do Projeto de Cooperação Técnica Internacional - PRODOC/UNESCO, o estudo Mapeamento dos principais segmentos do ecossistema de Fotônica no Brasil (pdf abaixo), com o objetivo de avaliar os impactos econômicos e sociais prospectivos dos investimentos em fotônica no Brasil.

O documento contém uma análise sobre os ecossistemas de inovação, considerando os aspectos científico, tecnológico e de negócios, para os segmentos da fotônica:  displays, comunicações, tecnologia da informação, fotovoltaicos, tecnologia médica e das ciências da vida, medição e visão de máquina, iluminação, tecnologia de produção, defesa e segurança, componentes e sistemas ópticos e biofotônica. 

Segundo o secretário de Empreendedorismo e Inovação, Paulo Alvim, “Há uma excelente janela de oportunidade para estimular a criação de novos empreendimentos de base tecnológica e agregação de valor e novas funcionalidades em produtos e processos já disponíveis. Para potencializar este momento, o MCTI já deu o primeiro passo, com a elaboração deste estudo, está organizando para setembro desde o “Painel MCTI de Fotônica” e está idealizando para 2021 o Sistema Nacional de Laboratórios em Fotônica.

Além disto, o secretário enfatiza que “a fotônica é uma área que vem sendo fomentada no país há anos pelo MCTI, que hoje conta com institutos de renome internacional nesta temática, como o Centro de Tecnologia da Informação CTI Renato Archer, o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas e os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT) em fotônica”.

O estudo identifica as competências em fotônica instaladas no país, incluindo o mapeamento da infraestrutura, da capacidade técnico-científico, das patentes e das empresas demandantes de soluções tecnológicas em fotônica entre outros muitos aspectos relevantes.

Ressalta-se ainda que o estudo apresenta subsídios para a formulação de políticas públicas para a área de fotônica, alinhadas ao Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação em Tecnologias Convergentes e Habilitadoras, de modo a melhor atender aos objetivos do desenvolvimento econômico, industrial e social do País. 

Informações complementares podem ser obtidas por meio do endereço eletrônico cgte@mctic.gov.br.

Voltar ao topo