Portal Ciência em Casa MCTI lança desafio Caça Asteroides

Equipes participantes podem encontrar asteroides em imagens captadas pelos mais potentes telescópios do mundo
por ASCOM - publicado 19/06/2020 17h20. Última modificação 19/06/2020 17h26.

Divulgação

Divulgação

Equipes participantes também recebem um certificado internacional da Iasc com assinatura do ministro Marcos Pontes

Já pensou aproveitar esse período em casa para descobrir um novo asteroide junto com a família e amigos? O site Ciência em Casa MCTI está com as inscrições abertas, de 16 a 25 de junho, para a atividade Caça Asteroides. O objetivo é escolher inicialmente 15 equipes de 5 pessoas que poderão encontrar os corpos celestes com o auxílio de imagens captadas pelos mais potentes telescópios do mundo.

As equipes passarão por um treinamento à distância no dia 26 de junho com a coordenadora-geral de Popularização da Ciência do MCTI e treinadora oficial do Iasc, Silvana Copceski.  Após a capacitação, os times deverão baixar um software do Iasc para ter acesso a um pacote de imagens inéditas, onde podem procurar os asteroides. Os participantes também ganham um certificado assinado pelo Iasc e pelo ministro do MCTI, Marcos Pontes.

Silvana explica que a atividade terá novas fases, e outras equipes inscritas, além das 15 iniciais, poderão participar também. Outro incentivo é que os times podem nomear os asteroides que encontrarem. “Esse treinamento tem duração de 3 horas para as equipes. Ele é necessário porque elas vão ter que baixar um software da Iasc chamado Astrometrica e lá vão ter direito a um pacote de imagens. A equipe terá um prazo para fazer análise das imagens e enviar para o Iasc e pode nomear o asteroide que encontrar”, explica.

O formulário de inscrição está disponível no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfnaqpZnMHoIhvSzSVJXQRUDZtWb7MKUyKblmOOK5yDObV9jA/viewform. As equipes podem ter até 5 pessoas, sendo que  o líder precisa ser maior de 18 anos. A iniciativa do MCTI tem parceria com o colégio Avance, o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) e o International Astronomical Search Collaboration (Iasc).



 

Voltar ao topo