Reunião de ministros de C&T dos BRICS tem início com avaliação de chamadas de pesquisas conjuntas

A 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I dos BRICS acontece no âmbito da agenda do encontro de ministros
por ASCOM - publicado 17/09/2019 10h41. Última modificação 17/09/2019 10h41.

ASCOM/MCTIC

ASCOM/MCTIC

A 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I do BRICS continua nesta terça-feira (17). Na quarta-feira (18), tem início a 9ª Reunião de Altos Funcionários de Ciência, Tecnologia e Inovação do BRICS que vão, entre outras atividades, debater a criação de um mecanismo permanente de gerenciamento e coordenação das atividades de C,T&I do bloco, avaliar o Plano de Trabalho do BRICS em C,T&I 2019-2022, os resultados da terceira chamada conjunta e tratar de assunto relacionados à Rede de Inovação dos BRICS (iBRICS).

Teve início nesta segunda-feira (16) a agenda da 7ª Reunião Ministerial sobre Ciência, Tecnologia e Inovação dos BRICS na cidade de Paulínia (SP). A reunião é um encontro de ministros e autoridades dos países que formam o bloco – Brasil, Rússia, India, China e África do Sul —, para discutir as prioridades e políticas públicas para o setor.  O ministro titular do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, irá conduzir a reunião ministerial, que acontece nesta sexta-feira (20).

A 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I do BRICS, é um encontro de dois dias que acontece no âmbito da reunião ministerial. No evento, são avaliados os resultados da terceira chamada conjunta e as atividades do primeiro ciclo de cinco anos. Os trabalhos também discutem o segundo ciclo quinquenal e detalhes para a quarta chamada conjunta.

O coordenador-geral de Cooperação Multilateral do MCTIC, Carlos Matsumoto, é um dos representantes da delegação brasileira, formada também pelo coordenador de Cooperação Internacional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Lélio Fellows, e do chefe substituto da Divisão de Promoção Tecnológica 1 do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Leonardo Santana.

“Esta é a reunião em que coordenamos as chamadas conjuntas a projetos de pesquisa,” explica Matsumoto. “Fazemos a avaliação dos projetos dentro de um ciclo de cinco anos, com o lançamento de três chamadas, com inicio em 2016 até 2020.” A primeira chamada foi lançada em 2016, a segunda em 2017 e a terceira em 2019. No Brasil, as chamadas são lançadas pelo CNPq em conjunto com o MCTIC.

As propostas para a terceira chamada já foram submetidas, e o grupo avalia as linhas de financiamento, dentro de oito agências dos cinco países do bloco.  “O trabalho irá definir como será feita a escolha dos projetos, e esse trabalho será submetido à aprovação dos ministros na sexta-feira,” afirma o coordenador.

A terceira chamada conjunta dos BRICS foi lançada em abril deste ano. O documento exige que as propostas sejam feitas em conjunto com outros dois países do bloco além do país proponente. As áreas temáticas contempladas na chamada são: Prevenção e monitoramento de desastres naturais; Recursos hídricos e tratamento da poluição; Tecnologias geoespaciais e suas aplicações; Energias novas e renováveis e eficiência energética; Astronomia; Biotecnologia e biomedicina, incluindo saúde humana e neurociência; Tecnologias de informação e computação de alta performance; Ciência e tecnologia oceânica e polar; Ciência dos materiais incluindo nanotecnologia; Fotônica; Aeronáutica; Infraestruturas de pesquisa incluindo megaprojetos de ciência; Parceria em ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo (Science, Technology, Innovation and Entrepreneurship Partnership/STIEP).

Agenda

A 5ª Reunião das Agências de Fomento à C,T&I do BRICS continua nesta terça-feira (17). Na quarta-feira (18), tem início a 9ª Reunião de Altos Funcionários de Ciência, Tecnologia e Inovação do BRICS que vão, entre outras atividades, debater a criação de um mecanismo permanente de gerenciamento e coordenação das atividades de C,T&I do bloco, avaliar o Plano de Trabalho do BRICS em C,T&I 2019-2022, os resultados da terceira chamada conjunta e tratar de assunto relacionados à Rede de Inovação dos BRICS (iBRICS).

Além da reunião de alto nível com os ministros e autoridades de governo, a agenda da semana inclui outras atividades em paralelo e uma visita técnica ao Sirius, fonte de luz síncrotron de 4ª geração, em fase final de testes no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, instituto vinculado ao MCTIC. As resoluções e temas discutidos nessas atividades serão apresentados na reunião de ministros e servirão de subsídio para o debate e a produção da declaração final do encontro. Após a leitura da declaração e do plano de trabalho, será realizada uma entrevista coletiva com jornalistas.

BRICS

O BRICS é o agrupamento formado por cinco grandes países emergentes - Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Juntos, os BRICS representam 26,46% da área terrestre mundial, 42,58% da população mundial, 13,24% do poder de voto do Banco Mundial e 14,91% das quotas da FMI. Segundo as estimativas do FMI, os cinco países geraram 22,53% do PIB mundial em 2015 e contribuíram com mais de 50% do crescimento econômico mundial nos últimos 10 anos. No campo científico e tecnológico, os BRICS contribuem com 17% do investimento global em P&D e com 27% dos artigos científicos publicados nos periódicos internacionais.

Além dos encontros presidenciais (cúpula e encontro informal à margem do G20), o BRICS organiza, por meio de sua presidência rotativa, cerca de 100 reuniões anuais, são realizadas 15 reuniões em nível ministerial nas áreas de Relações Exteriores, Finanças, Saúde, Comércio, Agricultura, Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação, entre outros, e dezenas de encontros de altos funcionários, eventos técnicos, bem como reuniões nas áreas de cultura, educação e esporte.

Ao longo de 2019, o Brasil exercerá a presidência de turno do BRICS. A ênfase da presidência brasileira será na promoção de ciência, tecnologia e inovação; da economia digital; do aumento dos contatos entre o setor produtivo e o NDB; e no reforço da cooperação no combate a crimes transnacionais. Além disso, estão programados dezenas de eventos acadêmicos, esportivos, culturais e artísticos ao longo de todo o ano.

Confira as fotos em nosso Flickr clicando aqui.

Participantes da 7ª Reunião Ministerial sobre Ciência, Tecnologia e Inovação dos BRICS na cidade de Paulínia (SP)

Voltar ao topo