Anatel entrega prêmio de acessibilidade em telecomunicações

Em uma cerimônia realizada nesta terça-feira (16), em Brasília, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) entregou à empresa TIM o Prêmio Anatel de Acessibilidade em Telecomunicações 2019.
por ASCOM - publicado 16/04/2019 19h06. Última modificação 22/05/2019 09h14.

ASCOM/MCTIC

ASCOM/MCTIC

Prêmio Anatel de Acessibilidade em Telecomunicações 2019

 

A homenagem tem como objetivo premiar e estimular ações por parte das empresas prestadoras de serviços de telecomunicações que promovam a acessibilidade em seus serviços.

 
A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, foi a convidada de honra do evento. Ela destacou que sua missão como primeira-dama é lutar pela conscientização sobre as condições de vida das pessoas com deficiência. De acordo com Censo Demográfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45,6 milhões de pessoas declararam pelo menos um tipo de deficiência, seja visual, auditiva, motora, mental ou intelectual, o que representa 23,9% da população brasileira.

 
Parabenizando a Anatel e a empresa homenageada, a primeira-dama acrescentou que “a legislação brasileira sobre os direitos da pessoa com deficiência tem avançado muito ultimamente, mas a realidade nem sempre reflete o que diz a lei. ”

 
Representando o ministro Astronauta Marcos Pontes, a entrega do prêmio teve a participação do secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Julio Semeghini, que falou sobre a busca constante por maior inclusão nas telecomunicações.

 
“Nós que temos acompanhado a tecnologia e lutado por mais de 20 anos pelo avanço das telecomunicações no Brasil, ainda estamos no meio do caminho numa luta de inclusão, de levar a todo brasileiro o acesso à internet, à banda larga, e à conexão com o mundo. ”

 
O secretário-executivo destacou o foco inclusivo de programas do MCTIC como o Gesac, que já instalou mais de 2 mil pontos de presença com banda larga este ano. “Em viagens recentes por regiões do Nordeste, vimos que muitas escolas ainda não têm internet, ” observou o secretário. “Hoje, fruto de um trabalho em escala, registramos que mais de 2 mil escolas estão sendo conectadas, beneficiando em torno de 1 milhão de alunos, por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações. ”

 
O presidente do Conselho Diretor da Anatel, Leonardo de Morais, também falou sobre o prêmio e o papel da inclusão na formulação de políticas públicas, garantindo à pessoa com deficiência o acesso total à comunicação e à informação.

 
A introdução da cerimônia contou com a apresentação da Cia Ballet de Cegos, da Associação Fernanda Bianchini. Trata-se da única companhia profissional de ballet para cegos do mundo. O projeto está completando 24 anos e atende mais de 400 alunos com idades a partir dos 3 anos. A companhia já se apresentou em mais de 10 países e sua metodologia está presente em 4 países e 5 capitais.

 
A senadora Mara Gabrilli, também presente na entrega do prêmio, deu um depoimento entusiasmado sobre a bela apresentação da companhia de ballet e acrescentou que “o Brasil vem avançando e hoje temos a Lei Brasileira de Inclusão, que trouxe garantias na saúde, educação, trabalho, comunicação, e implementou a Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. ”

 
Prêmio e Classificação

Créditos: ASCOM/MCTIC

 
O Presidente do Conselho de Administração da TIM, Nicandro Durante, recebeu o troféu das mãos da primeira-dama Michelle Bolsonaro. A empresa foi a melhor classificada no ranking de acessibilidade previsto no Regulamento Geral de Acessibilidade (RGA, Resolução nº 667/2016) e é resultado de diversas fiscalizações realizadas pela Anatel em 2018, que verificaram os seguinte indicadores: Acessibilidade na Página da Internet (API); Atendimento especializado nos Setores de Atendimento no estabelecimento (ASA); e Eficiência dos mecanismos de interação via mensagem eletrônica, web chat e videochamada nos canais de atendimento remoto para pessoas com deficiência (ERA). Além disso, também foram consideradas as ações voluntárias que incentivem, divulguem ou assegurem os direitos das pessoas com deficiência (AVI).

 
Para a classificação e o prêmio, as cinco maiores prestadoras de serviços de telecomunicações foram fiscalizadas: Claro, Oi, SKY, VIVO e TIM. A comparação entre elas, de acordo com as ações de acessibilidade promovidas, visa estimular a melhoria do atendimento às pessoas com deficiência.

 
De acordo com avaliação da Agência, a Tim apresentou a melhor acessibilidade de website e melhor classificação no quesito Ações Voluntárias, a Vivo registrou o melhor atendimento nos estabelecimentos (nas lojas) e a Oi apresentou a maior eficiência dos mecanismos de interação via mensagem eletrônica, web chat e videochamada.

1

2

 3

 

Veja as demais fotos do evento clicando aqui.

Voltar ao topo