Supercomputador do LNCC está aberto à comunidade científica

Pesquisadora Carla Osthoff apresentou, durante a 70ª Reunião Anual da SBPC, o funcionamento da máquina, que tem a maior capacidade de processamento da América Latina.
por ASCOM - publicado 26/07/2018 09h08. Última modificação 26/07/2018 09h10.
Supercomputador do LNCC está aberto à comunidade científica

Pesquisadora do LNCC, Carla Osthoff explica funcionamento do supercomputador durante reunião da SBPC. Foto: Ascom/MCTIC

O supercomputador Santos Dumont, instalado no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), está aberto para uso de toda a comunidade científica brasileira, afirmou a coordenadora do Centro de Processamento de Dados de Alto Desempenho do LNCC, Carla Osthoff, no auditório do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), na 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em Maceió (AL).

A pesquisadora explicou o funcionamento do equipamento à plateia e convidou os pesquisadores a conhecerem as características do SDumont. Um dos meios para isso é a participação nos cursos oferecidos pelo LNCC. 

A partir de 1º de agosto, o LNCC realiza a Escola de Inverno do Supercomputador SDumont, para prover à comunidade de usuários minicursos sobre o uso do equipamento de forma otimizada, de forma que os recursos computacionais sejam utilizados de forma mais eficiente e, consequentemente, com menor tempo de execução nas suas aplicações. 

"Oferecemos esses cursos a cada semestre. É uma grande oportunidade para que os pesquisadores possam entender como adequar seus softwares para serem rodados de forma mais eficiente no nosso supercomputador", disse a pesquisadora do LNCC.

Atualmente, o SDumont atende a 96 projetos de pesquisa em 16 áreas do conhecimento. Esses projetos são liderados por instituições de pesquisa de 11 estados brasileiros. As pesquisas já geraram 80 publicações de artigos científicos e 3 patentes.

"O Santos Dumont é a máquina com maior capacidade de processamento na América Latina, e conseguimos fazer todas as operações dos supercomputadores mais potentes do mundo", afirmou Carla Osthoff.

Sinapad

O SDumont é o principal equipamento do Sistema Nacional de Processamento de Alto Desempenho (Sinapad). É uma rede de centros de computação de alto desempenho, geograficamente distribuídos, instituída pelo MCTIC. Ao todo, há nove centros espalhados pelo Brasil, operados pelo LNCC - responsável por coordenar o sistema. Eles estão na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Universidade Federal do Ceará (UFC); Universidade de Campinas (Unicamp); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe); e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).

 

Voltar ao topo