Brasil e Alemanha negociam crédito de 150 milhões de euros para projetos de inovação

Cooperação financeira entre Finep e o banco alemão KfW faz parte do programa Inova Clima.
por ASCOM - publicado 28/06/2018 16h46. Última modificação 17/05/2019 17h05.

null

null

O ministro Gilberto Kassab participou da reunião via teleconferência. Foto: Ascom/MCTIC

O ministro Gilberto Kassab participou nesta quinta-feira (28) de reunião com representantes da Finep e do banco alemão KfW sobre uma linha de crédito para projetos de inovação. O KfW, banco público de desenvolvimento alemão com atuação em mais de cem países, destinará 150 milhões de euros para a Finep no âmbito da cooperação para o desenvolvimento sustentável entre Brasil e Alemanha.

Pelo lado brasileiro, a operação já foi aprovada e recebeu o aval da Comissão de Financiamentos Externos do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. Nos próximos meses, caberá ao governo alemão aprovar a negociação. A Finep estima que o contrato de empréstimo com o KfW seja assinado no primeiro semestre de 2019.

“Nosso objetivo é dar todo apoio ao projeto e à parceria entre a Finep e o KfW”, afirmou Kassab.

“É um orgulho para o MCTIC e a Finep termos tido a aprovação deste recurso. É a primeira operação do KfW com o MCTIC, e estamos muito contentes com esta parceria”, acrescentou o diretor financeiro da Finep, Ronaldo Camargo.

Segundo ele, uma vez aprovada a operação, os recursos serão destinados para as áreas de energias renováveis, eficiência energética e aproveitamento de resíduos para geração de energia que apresentem alto potencial de mitigação nas emissões de gases de efeito de estufa.

“Estamos empolgados com este projeto, e acreditamos que foi uma decisão acertada trabalhar com o MCTIC”, avaliou o diretor do KfW para América Latina e Caribe, André Ahlert.

A cooperação financeira entre Finep e KfW faz parte do programa Inova Clima, que tem entre seus objetivos contribuir para que o Brasil alcance as metas climáticas e de sustentabilidade estabelecidas nas Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC) no Acordo de Paris. A cooperação está alinhada ainda com o Plano de Ação da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação para os anos de 2016-2022 em relação ao tema estratégico do Clima.

Voltar ao topo