MCTIC apoia chamada para evento internacional de divulgação científica

Cerca de 15 pesquisadores brasileiros vão participar da final nacional do FameLab, concurso internacional que promove a difusão do conhecimento científico e tecnológico.
por ASCOM - publicado 02/01/2018 09h44. Última modificação 02/01/2018 09h46.
MCTIC apoia chamada para evento internacional de divulgação científica

Finalistas do Famelab Brasil 2017. Foto: Divulgação

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) vai levar até 15 pesquisadores brasileiros para participar da final nacional do concurso FameLab, que aproximar cientistas do público em geral e desenvolver habilidades de comunicação com o público. A decisão no país acontecerá em 27 de abril de 2018, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro (RJ).

O concurso FameLab foi lançado em 2004 pelo Festival de Ciência de Cheltenham (Inglaterra) e está presente em 32 países. Organizado pelo British Council, é apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Os interessados devem mandar dois vídeos de três minutos cada, sendo um em português e outro em inglês. Não podem ser utilizados recursos de Power Point ou outro dispositivo eletrônico de apresentação, músicas de fundo, edições ou efeitos especiais. O uso de materiais de apoio portáteis é limitado. As produções devem ser encaminhadas à comissão julgadora do FameLab até 28 de fevereiro, nesta página

Podem participar da seleção bolsistas de mestrado (stricto sensu), doutorado, doutorado direto e pós-doutorado que recebam apoio do CNPq, do Confap e da Fapesp, de acordo com as regras propostas por cada entidade.

Pesquisadores brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil, maiores de 18 anos, matriculados em cursos de mestrado, doutorado, pós-doutorado e livre-docência nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática também podem submeter projetos. Candidatos de anos anteriores que não tenham sido contemplados com o prêmio podem submeter seus vídeos para avaliação novamente.

 

Voltar ao topo